Nosso time de especialistas preparou um manual para declaração do Imposto de Renda com todas as regras que você precisa conhecer para não cometer erros. Fique atento e evite o risco de cair na malha fina. A Receita Federal vai receber as declarações até o dia 30 de abril.

E você já sabe quem precisa fazer o IR neste ano? Se ainda não checou as informações, fique de olho nesta lista:

– Quem teve rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2020.

– Quem recebeu auxílio emergencial para o enfrentamento da crise COVID-19 e outros rendimentos tributáveis superiores a R$ 22.847,76.

– Quem ganhou mais de R$ 40 mil isentos, não tributáveis ou tributados na fonte no ano (como indenização trabalhista ou rendimento de poupança);

– Quem teve ganho com a venda de bens (casa, veículos, terrenos, por exemplo);

– Quem comprou ou vendeu ações na Bolsa de Valores;

– Quem recebeu mais de R$ 142.798,50 em atividade rural (agricultura, pecuária, psicultura, por exemplo) ou tem prejuízo rural a ser compensado no ano-calendário de 2020 ou, ainda, nos próximos anos;

– Quem era dono de bens de mais de R$ 300 mil;

– Quem passou a residir no Brasil em qualquer mês de 2020 e ficou aqui até o dia 31 de dezembro;

– Quem vendeu um imóvel e adquiriu outro num prazo de 180 dias, usando a isenção de IR no momento da venda.

Faça o cálculo da declaração do IR.

E atenção: não perca o prazo de entrega. Quem se atrasar, precisará pagar uma multa de 1% sobre o imposto devido ao mês (valor mínimo de R$ 165,74 e máximo de 20% do imposto devido).

Mas agora vamos falar do nosso foco aqui no Meu Futuro.COM.VC, que são as pessoas que possuem planos de previdência privada e apólices de seguro de vida. Vamos ver o que cada investidor precisa fazer para ficar em dia com suas obrigações como contribuinte, de forma a minimizar os riscos de ser chamado pela Receita Federal para maiores esclarecimentos.

Lembrando que as informações foram extraídas da própria Receita em conjunto com algumas seguradoras.

Separaremos por produtos para facilitar, para as pessoas que fazem a declaração completa do Imposto de Renda.

Manual para declaração do Imposto de Renda: PGBL!

Primeiro, vamos mostrar nosso manual para declaração do Imposto de Renda para quem tem um plano de previdência privada da modalidade PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre) ou plano Tradicional/FGB.

O quadro abaixo mostra quatro diferentes situações. Veja em qual você se enquadra antes de fazer sua declaração.

Declararar o imposto de renda PGBL.

Agora vamos ver como declara quem tem um VGBL!

O nosso manual de declaração do Imposto de Renda Pessoa física 2021 prossegue com outra modalidade de plano de previdência privada.

O quadro abaixo foi preparado para os contribuintes que possuem um VGBL – Vida Gerador de Benefício Livre, e também foi dividido em quatro situações diferentes. Confira qual é a mais adequada para o seu caso.

Manual para declaração do Imposto de Renda: seguro de vida!

A apólice de seguro de vida precisa ser declarada no Imposto de Renda entregue à Receita Federal todos os anos? Sim e não! Depende.

Você não precisa informar ao fisco que está pagando um seguro de vida. Não existe nenhuma necessidade legal de fazer essa comunicação.

Mas, por outro lado, se você recebe uma indenização proveniente de um seguro de vida, aí sim precisa declarar os valores. Afinal de contas, trata-se de um rendimento. É isento e não-tributável, como demonstra a tabela abaixo, porém precisa ser comunicado mesmo assim.

Como fica o seguro de vida no imposto de renda

Não deixe para entregar sua declaração na última hora!

Corra. Apesar de ainda haver mais de um mês para o prazo de entrega acabar, os mais ágeis acabam sendo beneficiados. Quem manda a declaração de Imposto de Renda para a Receita Federal primeiro, acaba ficando nos lotes iniciais de restituição. E em um momento de crise como este que estamos vivendo, com desemprego alto e queda no poder de consumo, todo dinheiro é bem-vindo.

A Receita Federal espera receber mais de 32,6 milhões de declarações do IR 2021. Em 2020, foram entregues 31,980 milhões de declarações.

E já que você está por aqui, que tal olhar os outros conteúdos do nosso blog, sempre com dicas muito importantes para quem investe no próprio futuro?

Clique aqui para ver como especialistas podem te ajudar a investir.

Clique aqui para decidir se precisa adquirir um plano de previdência privada ou um seguro de vida.

Clique aqui para entender a diferença entre seguro de vida vitalício e seguro de vida temporário.

E clique aqui para conhecer três exemplos de pessoas que investiram, tiveram paciência para colher os frutos e hoje são milionárias.

Aliás, se você está buscando adquirir um seguro de vida ou um plano de previdência privada, saiba que pode simular as condições dos produtos aqui em nosso site. É de graça. Basta responder algumas perguntas para a ferramenta e descobrir quanto precisa investir para acumular o montante ideal para a sua aposentadoria ou para proteger seus beneficiários numa fatalidade.

Clique aqui para usar o nosso simulador de seguro de vida.

E se quiser simular um plano de previdência privada PGBL ou um plano da modalidade VGBL, é só clicar aqui e começar a calcular!

Até a próxima!